Rua Fernando Pessoa, 468 - Vila Giglio, Atibaia - SP, 12946-240

Telefone: (11) 4402-1442 - E-mail: educacaoestrelasguia@gmail.com

  • Escola Estrelas Guia
  • Instagram Social Icon

Planejamento anual 2020

     O Jardim de Infância Waldorf busca se assemelhar com o ambiente familiar proporcionando às crianças o contato com a natureza e com os afazeres domésticos, para que através dessas vivências em situações formativas, ela possa se desenvolver em seus aspectos físico, motor, cognitivo e emocional. Nessa fase a criança aprende através da imitação do adulto, os ensinamentos se dão pela ação da educadora, onde ela possibilita à criança os princípios do aprender a conhecer, aprender a fazer, aprender a conviver com o grupo e aprender a ser no mundo, tanto como indivíduo quanto como um ser social, atuante e livre nos próprios instintos. Nesse momento não se apresentam conceitos racionalizados para a criança, para isso é necessário que o corpo apresente os sinais dessa maturidade, sendo um deles a troca dos dentes por volta dos 6, 7 anos.

As atividades do Jardim são estruturadas de modo rítmico. Temos o ritmo anual de acordo com as estações do ano e suas festividades cristãs. Temos o ritmo do mês que são vivenciados através das épocas, o ritmo da semana e o ritmo diário, onde existem momentos de expansão e contração em sua rotina diária, variando as atividades de cada dia, respeitando assim a individualidade e a fase de desenvolvimento de cada criança.

     O currículo do Jardim é constituído por atividades que apresentam suas características e objetivos específicos que são vividos por meio da aquarela onde a criança vivencia a organização, concentração, atenção, equilíbrio e cor; através dos trabalhos manuais, onde a criança vivencia concentração, atenção, textura, sentido térmico, tato; através da culinária, onde a criança vivencia a grande alquimia dos ingredientes na preparação de pães e bolos; através da jardinagem onde a criança vive a relação e o cuidado com a terra desde a preparação da terra até a colheita do fruto, da folha ou da raiz; através do desenho onde a criança desenvolve sua percepção do ambiente e mostra como está seu estado emocional.

     As crianças são circundadas por atividades que se assemelham as tarefas diárias de um lar, como lavar a louça, organização e limpeza dos brinquedos e do espaço físico, lavagem dos panos e roupinhas das bonecas, assim como a limpeza das galochas e chinelos.

     As crianças vivenciam a kântele, instrumento finlandês de cordas,  e alguns instrumentos musicais de percussão, através de histórias contadas pela Professora. Esse primeiro momento não se trata de uma aula de música e sim uma vivência pelo som, o despertar dos sentidos pela audição.

Atividades semanais do Jardim

 

Desenho Livre

     O desenho é o espelho do desenvolvimento infantil. As forças plasmadoras que modelam o corpo da criança, assim como a sua fantasia, manifestam-se no desenho. Elas são tão abundantes que “transbordam” constantemente, tanto no brincar como na atividade do desenhar. As formas que a criança desenha, quando não é influenciada pelo adulto, mostram de que maneira essas forças trabalham no seu interior.

Brincar livre

     As crianças brincam na classe utilizando-se dos mais diversos materiais que permitem sua livre expressão e diferentes percepções táteis, como troncos de madeira, sementes, panos, bonecas simples de tecidos de algodão, etc. As crianças se envolvem em um brincar pleno de calor e de imaginação. Constroem casas, se fantasiam com panos assumindo personagens no brincar, viajam na fantasia, aonde as cadeiras se transformam em seus barcos ou trens, em uma atmosfera de intensa imitação e criatividade. Brincar lá fora em meio aos raios de sol, terra, árvores, troncos, areia e água (quando possível) é um momento de grandes explorações e brincadeiras em grupos, onde toda a natureza ao redor é desbravada movimentando todo o corpo. No parque, a criança tem a chance de experimentar e vivenciar as noções de seu próprio corpo com movimentos diversos (equilibrando-se, pendurando-se, percebendo peso, velocidade, altura, lateralidade) que proporcionam o desenvolvimento de sua coordenação motora grossa e fina, imagem corporal, noção espacial, equilíbrio, que são importantíssimos para o seu desenvolvimento escolar mais tarde.

 

Rodas e contos

     Rodas, cantigas e brincadeiras folclóricas, poesias e dramatizações. Aprender a brincar em grupo e a respeitar o outro. Descoberta de movimentos, musicalidade e ritmo. Versos ritmados, movimentos corporais, permeados de musicalidade, trazem conteúdos e imagens que alimentam o universo interno da criança, despertando uma intensa alegria em estar no mundo.

Limpeza da Sala

     Proporciona uma experiência social com as outras crianças, ajudando a organizar a sala de aula. Assim, sabendo que cada coisa tem o seu lugar, aprendem a preservar os brinquedos e a manter o ambiente harmonizado e limpo. Nesse momento cria-se o senso de cuidado e beleza.

 

Aquarela

     No dia-a-dia, a criança tem a possibilidade de vivenciar uma infinita variedade de cores. No azul sempre mutante do céu, no verde das plantas, na cor viva de uma flor, nas estações do ano que transformam nosso redor, enfim, em todo ambiente que nos circunda. Para ampliar essa vivência de cores, fazemos a atividade de pintura com aquarela. O pigmento é diluído em água, e essa fluidez favorece o movimento das cores no papel, impedindo um desenho mais linear e definido. São utilizadas as cores primárias (azul, vermelho e amarelo) e pelo encontro destas, decorrerá uma maravilhosa descoberta individual da transformação das cores. Experimentamos uma cor de cada vez antes de produzirmos uma composição utilizando todas as cores primárias e as secundárias que delas surgirão. O papel é branco e molhado, o que possibilita mais transparência, fluidez da pintura e vivência do elemento líquido.Seu objetivo principal é a vivência das cores.

Alimentação

     Sendo o Jardim um ambiente parecido com o de um lar, preparar o alimento faz parte da rotina. Todos os dias, as crianças participam ativamente desse momento, cada um contribuindo com o que sua idade permite: alguns ralam, outros picam, outros separam os ingredientes e outros brincam com os utensílios. É importante ressaltar que esse lanche também é uma atitude pedagógica. O que preparamos é pensado em promover o desenvolvimento das habilidades motoras, conhecer diversos tipos de alimentos, o que faz com que as crianças se abram para o mundo dos sabores, e que mais tarde ajudará nas relações humanas, já que existem pessoas mais doces, outras mais amargas ou mais azedas, outras mais suaves. Mostram também como é importante cuidar do nosso corpo, além da mágica da transformação das misturas e de observar o que a natureza pode nos oferecer em cada época do ano e como nosso corpo reage a isso. Hora precisaremos de alimento mais frescos e leves, hora mais quentes e sustanciosos.

Jardinagem

     O contato com as flores, plantas e verduras possibilita o cuidado com a natureza, o respeito e a espera do ciclo de preparar a terra, adubar, plantar, regar e colher. Estreita também a relação com o alimento e a alimentação, trazendo curiosidade para as variedades e seus sabores. As crianças participam com prazer dessa atividade e a possibilidade de trabalhar com grandes instrumentos como enxadas, rastelos, sacos de terra e pedras, contribui para o desenvolvimento da coordenação motora global e fina ao plantar pequenas mudinhas. Tudo isso harmonizado traz também à criança o senso de estética.

Trabalhos manuais

     O trabalho manual tem um importante papel no desenvolvimento da vontade. A vontade é que promove a ação. A criança aprende por imitação, e quando observa o adulto fazendo um trabalho, tem vontade de fazê-lo também. Ela não tem consciência disso. O movimento que lhe interessa. Ela imita o movimento que a outra pessoa faz, vivenciando assim as posturas, reações e atitudes que tomamos ao executarmos alguma coisa. Assim favorecerá a postura que a criança terá diante da vida: perseverança, capricho, cuidado, paciência, busca do belo, senso de organização, respeito ao material, auto realização, autoestima. O maior trabalho manual do Jardim são as atividades diárias, como picar, ralar, lavar a louça, secar, amassar, enrolar, etc.

  

Planejamento anual em épocas

Época de Verão

     A criança vivencia o verão com uma entrega total à natureza. É uma época de expansão e descontração. A criança, com pouca roupa, experimenta diversos elementos que possibilitam desenvolver o tato, a criatividade, o olfato, equilíbrio, motricidade grossa (subindo nas árvores, correndo, balançando). O verão proporciona também um contato maior com os elementos da natureza, tais como: água (nos tanques de areia, nos banhos de esguicho), terra (areia para fazer bolos, castelos, riachos, pontes, estradinhas no tanque), o calor no ar e nos pezinhos quando pisam no chão bem aquecido pelo sol.

     Roda Rítmica: Roda de Verão

     Brincadeiras sugeridas:

     - Caranguejo não é peixe

     - Se eu fosse um peixinho

     - A canoa virou

Época da Páscoa 

     Época de recolhimento e renovação, transformação do ruim em bom. Preparo para a vida nova que o domingo de páscoa nos trará através de representações bem tradicionais, como o coelho da páscoa e a caça aos ovos.

     Roda Rítmica: Ciranda da Lagarta

     Brincadeiras sugeridas:

     - Coelhinho foi passear

     - Coelhinho subiu a montanha

Época de Outono 

     Com a chegada do outono, entramos num período fresco, que nos conduz ao recolhimento.

     É preciso entrega, deixar ir o que não serve mais, para proteger o que é mais importante.

     O que a princípio pode parecer uma perda é na verdade um ganho.

     Roda Rítmica: Roda de outono

     Brincadeiras sugeridas:

     - Gira gira as mãozinhas

 

Época de Pentecostes 

     Nesta época comemoramos a capacidade do ser humano de amar, reconhecendo no outro a sua própria humanidade. Concretizamos a época de Pentecostes para as crianças através de brincadeiras, histórias e canções que trazem vivências comunitárias. A intenção é que esta seja uma comemoração, que demonstre a importância da união das individualidades para construção de uma harmonia social.

     Roda Rítmica: Pentecostes

     Brincadeiras sugeridas:

     - Periquito maracanã.

 

Época de São João 

     Na Festa de São João existe o costume de acender a fogueira, imagem em que a luz simboliza a sabedoria, a luz interior e o calor do amor, representando o movimento da sabedoria capaz de iluminar o pensamento, aquecendo o coração.

     Dentro da Pedagogia Waldorf também temos o costume de acender lanternas feitas pelas próprias crianças na companhia dos adultos. Elas representam a luz interior de cada um, a sabedoria oferecida para iluminar o mundo.

     Roda Rítmica: São João

     Brincadeiras sugeridas:

     - Macaco pisa o milho

     - Vim de Pinhalzinho

Época dos Ventos 

     O vento leva cada elemento da natureza para o seu lugar, alegra os pássaros, faz dançar as belas árvores, leva para longe toda nossa tristeza, angústia e inquietações, alegra os nossos corações.

     Roda Rítmica: Ventos e folclore

     Brincadeiras sugeridas:

     - Picpac

Época de Micael 

     São Micael é um símbolo de coragem, de resistência, de força de ferro a enfrentar o dragão. O dragão está dentro e fora de nós, e para cada um representa algo difícil que devemos enfrentar com as mesmas qualidades de São Micael.

     Roda Rítmica: Roda de Micael

     Brincadeiras sugeridas:

     - Caracol

Época da Primavera 

     A festa da primavera é um encontro para saudar a Natureza que neste momento está exuberante de cores, de cantos, de esplendor.

     Roda Rítmica: Primavera

     Brincadeiras sugeridas:

     - Borboleta sorrindo

     - Corre cotia

Época do Advento 

     No advento dirigimo-nos ao futuro, à época vindoura, assim como se expressa a composição da palavra “Advento”: aquele que vem. O barulho e a pressa, amortecem em nossa alma todos aqueles sentimentos delicados e suaves que nos querem “re-ligar” à nossa origem celeste, mundo que foi perdido e esquecido. Temos a difícil tarefa de treinar nesta época de Natal de maneira consciente, o silêncio, a compenetração e a reflexão.

     Roda Rítmica: Pastorzinho

     Brincadeiras sugeridas:

     - Os três reis (com os dedinhos)